quinta-feira, abril 24, 2008

Abril! 25! 1974! Portugal! 34! 2008!

Trinta e quatro anos depois da Revolução de Abril, dos cravos e das forças armadas, Portugal é hoje um País Livre, Democrático e Plural.
Os manuais escolares, livros, e acima de tudo os testemunhos vivos da Revolução foram, e são uma constante presença na transmissão do ideal de Abril. Para muitos foi a “libertação” do fascismo, da ditadura, da censura e do silêncio implementados pelo Professor António de Oliveira Salazar. Para outros, foi o assalto às suas casas, terras e propriedades. Para outros foi ainda a possibilidade de saírem das prisões ou de puderem regressar à sua Pátria – Portugal!
As revoluções são isso mesmo, ganho e perda, alegria e tristeza, sorriso e lágrima, espingarda e cravo, história e não – história, determinação e recuo, morte e vida, Ditadura e Liberdade!
Penso que muito há ainda por descobrir na Revolução de Abril. Penso que só com o tempo, e de uma forma isenta a história escreverá o que se passou na madrugada de 24 para 25 de Abril de 1974, mas que representou o culminar de um processo com dezenas de anos e que ainda hoje não está concluído.
As comemorações do 25 de Abril devem hoje concentrar-se na divulgação e promoção da história, dos factos e dos acontecimentos.
Um Cravo no cano de uma espingarda é uma imagem forte, um grito “25 de Abril Sempre, Fascismo Nunca Mais” percorreu as ruas de Portugal em muitas comemorações; discursos, paradas, inaugurações, nomes de bairros, avenidas e praças preservam a data; um cravo na lapela fica bem; a luta significou o empenho, a força, o povo, a LIBERDADE!
Viva Portugal!
José Eduardo Brites Cavaco

2 comentários:

Anónimo disse...

Epá! Sim senhor! Viva o 25 de Abril!

Mile disse...

Com as palavras de Zeca Afonso, que tão bem dizem com os cravos vermelhos de Abril, digo obrigada por acordar a malta.Digo obrigada por animar a malta.
A Covilhã apenas estava adormecida. A casa cheia de hoje confirmou-o.

...........
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é acordar a malta
O que faz falta
.........c